Publicado por: jessica grant | 27/04/2010

Beleza sem padrão

Eu sou uma pessoa com baixa autoestima. Nunca falei que não gostava da minha aparência esperando “confete”, sempre foi sincero. Não gosto disso, não gosto daquilo. Mas por quê? Bom, porque não é assim, não é assado.

Eu olhava para outras meninas e pensava que queria ter “aquele cabelo”, “aquele nariz”, “aquela cintura”, “aquelas pernas”. Sempre descontente comigo, tanto em épocas de gordinha, quanto em épocas magricelinha. Pra que não se aceitar? Porque eu não era assim, não era assado.

Quando raspei o cabelo eu estava simplesmente pouco me fodendo (sim, grosso assim mesmo) para o que os outros iriam achar. Quem me importava, já tinha aprovado o feito, então os outros não fariam a menor diferença pra mim. Mas, lá no fundo, eu morria de medo dos olhares baixarem minha já baixa autoestima. Dentre um dos motivos secundários – já que o motivo real era minha vontade – tinha um item de beleza. Eu queria arriscar.

Arrisquei ir contra aquele padrão de beleza. Arrisquei dizer que aquilo não importava e que eu queria provar que não moldava o que é ou o que não é realmente belo. Digo, com autoestima recuperada, que eu aprendi a me achar bonita depois de raspar o cabelo.

Quando ganho um elogio, não consigo mais desconsiderá-lo, ignorá-lo ou desconfiar dele. É um elogio, pô, e é pra mim, a garota sem cabelo. Raspar o cabelo e ver que ainda tem gente que me acha bonita é como ver que, atrás daqueles cachos clichês, eu era uma pessoa bonita. Isso anima. Aprendi a me aceitar, não como alguém maravilhosa, mas bonita e ponto. E, como uma garota me disse certa vez, “toda mulher deveria ter o direito de se achar bonita sem ser chamada de ridícula ou metida, é um direito!

Pois berro e repito que, por mais que não consigamos nos livrar 100% do fantasma do padrão de beleza, ele está aí pra ser vencido. Mulher não precisa ser assim ou assado, mulher precisa ser mulher. A beleza de cada uma é sua própria digital. Não preciso ter cabelo para ser bonita, me encaixar nos padrões que a sociedade quer que eu me encaixe. Desde que seja sincero.

E vai ser expulso do meu mundo o próximo a dizer “nossa, mas você ficou bonita até de cabelo raspado”. Até? Eu sou bonita assim, do jeito que sou, do mesmo jeito que você é bonita/o assim, do jeito que é. A beleza veio quando coloquei minha essência pra fora.

Anúncios

Responses

  1. Você é crítica e contestadora por natureza pelo que eu pude perceber, mas vejo que cortar o cabelo fez uma baguncinha boa no seu interior. Acho que vc tá uma pessoa melhor e eu nem te conheço! hhauahauhauahauahauahauahu
    E que bom né?
    Pra muita gente que vê pode até parecer fútil, mas eu te entendo tanto.

  2. ela copiou vc!!!

  3. cachos clichês criou uma aliteração gostosinha de ouvir… cachosclichêscachosclichês… rsrsrs
    cada mulher tem sua beleza, basta saber explorá-la. Xô, clichès, viva a variedade

  4. Excelentes reflexões Jéssica. É incrível como essa questão dos padrões criados pela sociedade podem trazer-nos tanto dano. Precisamos de mais jovens como você para chacoalhar o que está estabelecido a fim de nos libertarmos dessas amarras.
    Beijos. Solange Machado

  5. É, seu amigo iuri tem razao, isso tudo é bem inútil.
    E nao vou seguir a onda dizendo que te caiu bem a careca, nao vou, nao vou. Tá horrível! >D

    Mas o que eu posso fazer, voce pode começar a fazer cortes em formas de desenhos estranhos que continuará sendo minha loira favorita!
    🙂

  6. Jéssica,
    Já ouvi muitas pessoas me dizerem que estou mais bonita agora.
    Acho que a gente para de se esconder debaixo e atrás dos cabelos e a atitude de arriscar e a coragem de experimentar o novo nos torna mais belas.
    Mulheres com atitude independentemente da cor da pele, de quantos quilos tem são muito mais interessantes.
    Bjks
    Carla

  7. Vc esta linda de qualquer maneira!
    *,* Amei!!!!!!!

    很漂亮

  8. Nossa, adorei você!!
    Você é cheia de personalidade e está linda e maravilhosa por dentro e por fora!!
    Eu te entendo perfeitamente…
    Estou de cabeça raspada também…mas não estou com essa fibra e coragem sua, mas lendo suas palavras, estou me sentindo linda e confiante…

    Obrigada

    Abraços!!!

  9. Oi , adorei o seu site , raspei a cabeça à navalha por acidente, mas ainda to sem coragem de por a foto, mas adorei a atitude de desapego, só pq somos mulheres temos que ser cabeludas??? A beleza vai muito além dos cabelos. Se bem que quando a gente resolve mudar assim do nada pra quebrar esteriótipos a gente acaba ficando bem.

    • “a beleza vai muito além dos cabelos” – adorei, karla!

  10. nossa lendo esse post eu fiquei com os olhos brilhando IAUIHSAIUS
    eu sou exatamente do modo que vc era. e raspei meu cabelo ontem…passei a maquina 4, e ontem mesmo um homem na rua mexeu comigo e disse “nunca vi uma menina com a cabeça raspada bonita como vc”.
    me senti super bem apezar de achar ridiculo esses caras assim IHASIUH.
    mas ainda me sinto um pouco mal por no momento achar que eu pareço homem e que roupa nenhuma combina comigo mais…usar salto, shorts femininos, blusinhas decotadas pra mim está fora de questão pelo fato de eu não ter mais cabelos. mas acho que isso é apenas falta de costume. não me arrependo de ter raspado a cabeça e estou me sentindo super bem com isso


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: